Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.faema.edu.br:8000/jspui/handle/123456789/1649
Título: A TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL NO TRATAMENTO DO TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA
Autor(es): MOURA, INARA MORENO
ROCHA, VICTOR HUGO COELHO
BERGAMINI, GÉSICA BORGES
SAMUELSSON, EVELIN
JONER, CRISTIELLI
SCHNEIDER, LUIZ FERNANDO
MENZ, PÉRSIA REGINA
Palavras-chave: Terapia cognitivo-comportamental.
Ansiedade.
Estratégias cognitivas e comportamentais
Data do documento: Jan-2018
Resumo: A ansiedade é uma disfunção emocional que causa sérios prejuízos na vida de um sujeito, e passa a ser reconhecida como patológica quando são exagerados, desproporcionais em relação ao estímulo, ou qualitativamente distintos do que se observa como norma, interferindo assim na qualidade de vida, no conforto emocional ou no desempenho diário do indivíduo. Objetivos: Essa pesquisa tem como objetivo a realização de uma breve revisão bibliográfica a respeito do TAG e das técnicas Cognitiva e Comportamentais mais eficazes no tratamento do TAG, descrever os sintomas da ansiedade generalizada e compreender como as estratégias da Terapia Cognitivo-Comportamental podem ser aplicadas no tratamento psicoterapêutico da ansiedade generalizada. Métodos: Refere-se a um trabalho de revisão bibliográfica, o qual se utilizou de vinte materiais bibliográficos para sua produção. Resultados/Discussão: Pode-se observar que a terapia cognitivo para o TAG, tem grande eficácia, pois oferece ao sujeito uma variabilidade de técnicas que são empregadas de maneira combinadas que causam impacto sobre o transtorno, porque o sujeito passa a vir a preocupação como um processo normal do desenvolvimento humano e não mais como algo patológico, pois o indivíduo é ensinado a reconhecer suas preocupações como um comportamento de aproximação – evitação.
Descrição: Psicóloga. Especialista em Terapia Cognitiva Comportamental. Centro Integrado de Aperfeiçoamento Profissional - CIAP. Autora Principal desta pesquisa. E-mail: [email protected] ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2417-2379; 2 Acadêmico de Psicologia da Faculdade de Educação e Meio Ambiente – FAEMA. Colaborador desta Pesquisa. E-mail: [email protected] ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4783-8359; 3 Mestra, Psicóloga e Orientadora desta pesquisa. Professora da Faculdade de Educação e Meio Ambiente – FAEMA. E-mail: [email protected] ORCID: https://orcid.org/0000-0003-0598-5366; 4 Mestra, Bióloga e Colaboradora desta pesquisa. Professora da Faculdade de Educação e Meio Ambiente – FAEMA. E-mail: [email protected] ORCID: https://orcid.org/0000-0002-0508-2709; 5 Especialista, Fisioterapeuta e Colaboradora desta pesquisa. Professora da Faculdade de Educação e Meio Ambiente – FAEMA. E-mail: [email protected] ORCID: https://orcid.org/0000-0002-7476-667X; 6 Especialista, Fisioterapeuta e Colaborador desta pesquisa. Professor da Faculdade de Educação e Meio Ambiente – FAEMA. E-mail: [email protected] ORCID: https://orcid.org/0000-0002-7945-2581; 7 Mestra, Fisioterapeuta e Colaboradora desta pesquisa. Professora da Faculdade de Educação e Meio Ambiente – FAEMA. E-mail: [email protected] ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1052-6650
URI: http://repositorio.faema.edu.br:8000/jspui/handle/123456789/1649
Aparece nas coleções:Revista Científica FAEMA

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MOURA et al..pdf464,97 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.